Fluminense sofre uma vergonhosa goleada para a Chapecoense

Parece que a Chapecoense joga demais só quando quer. Após amargar seis jogos sem vitórias, demitir o treinador Jorginho e afastar seis jogadores, o time de Chapecó, que já foi capaz de vencer o Inter por cinco gols neste Brasileiro, surpreendeu mais uma vez na competição. Na noite desta quinta-feira, a equipe catarinense contou com contra-ataques eficientes e fez 4 a 1 no Fluminense em pleno Maracanã, no Rio de Janeiro, para sair da zona de rebaixamento e deixar os cariocas longe do G-4.
A vitória veio em ótima hora para a Chapecoense. Em crise com a ausência de vitórias e o fantasma da zona de rebaixamento cada vez mais assustador, o time de Chapecó deixa a degola a apenas três rodadas do fim do Brasileiro. O time de Santa Catarina vai a 39 pontos, na 15ª colocação, e empurra o Coritiba para a zona da queda. Na próxima rodada, os catarinenses terão duelo de suma importância contra o rebaixamento: recebem o desesperado Botafogo às 19h30 (de Brasília) do domingo.
O próximo fim de semana também será decisivo para as pretensões do Fluminense. O time tricolor visita o Sport 17h do mesmo dia em busca de se manter vivo na briga pelo G-4. A derrota da noite desta quinta complicou os planos da equipe de Cristóvão Borges, que queria entrar no boloi da zona de classificação à Libertadores. Com 57 pontos em sétimo lugar, os tricolores estão a quatro pontos do quarto colocado Atlético-MG.

Fonte: cidadeverde.com
MARIVALDO LIMA

Oscar Schmidt é vaiado após 'insultos' a público em palestra

Maior jogador da história do basquete brasileiro, Oscar Schmidt gerou indignação e vaias de alunos de uma faculdade particular de Caruaru (PE), no último domingo. Ao dar uma palestra sobre obstinação, ele se irritou com algumas falhas técnicas nos equipamentos, se desentendeu com pessoas da organização e levou estudantes a abandonarem o local.
– A palestra foi uma total baixaria. Ele chamou vários palavrões, insultou e humilhou a plateia em todos os momentos. Reclamava o tempo todo com as pessoas que estavam tirando fotos dele, dizendo que estava ali para contar a história dele e não para ser fotografado, pois quem quisesse tirar foto poderia ir embora – disse a estudante Cybeli Oliveira, por meio do Facebook, em post que gerou mais de cem compartilhamentos.
De acordo com ela, o "Mão Santa" teria chegado atrasado e enfrentou dificuldades para conectar seu notebook. Foi sugerido que ele passasse o slide para um pendrive, o que o ex-jogador teria se negado a fazer, alegando que ninguém poderia ter acesso aos seus materiais exclusivos. A palestra começou com cerca de meia-hora de atraso. Mas os problemas não pararam por aí. Isso porque o microfone de Oscar também apresentou falhas.
– Só presenciei quinze minutos de palestra, pois eu e mais centenas de pessoas nos retiramos. Esses poucos minutos foram suficientes para transformar aquele momento de satisfação e de aprendizado em ódio. Em minutos, aquele tão desejado palestrante nos mostrou pessoalmente o seu lado mal educado, torpe, grosso, sem escrúpulos...Parabéns Oscar Schmidt!! Você conseguiu que quase 3 mil pessoas sentissem vergonha e nojo de você – disse Cybeli.
A Fadire, rede universitária que organizou o evento, divulgou um comunicado interno aos alunos a respeito do incidente e explicou o motivo da escolha de Oscar. Mas reconheceu o que chamou de atitude "grosseira" do ex-jogador. De acordo com o UOL, Oscar teria cobrado R$ 40 mil pela palestra.
– Viemos por meio desta esclarecer que o Núcleo Administrativo FADIRE/CONHECER selecionou, para falar de "Obstinação", um jogador mundialmente reconhecido, campeão no esporte em que jogava, reconhecido como um dos cinco maiores palestrantes do Brasil, para apresentar seu exemplo de vida e superação. 
Entretanto, enfatizamos que este núcleo não compactua e nem aceita a atitude grosseira do palestrante para com os alunos, os quais deixaram seus afazeres no dia de domingo, pós-feriado, para buscar conhecimento", disse o comunicado.
Procurado pelo LANCE!Net para dar sua versão dos fatos, Oscar não atendeu as ligações nem foi encontrado através da assessoria de imprensa. Desde 2011, ele luta contra um câncer no cérebro e já passou por duas cirurgias.

Fonte: cidadeverde.com
MARIVALDO LIMA

Cruzeiro vence Grêmio e pode ser campeão domingo

O Cruzeiro está a uma vitória do bicampeonato brasileiro. Nesta quinta-feira, o time mineiro obteve uma expressiva vitória por 2 a 1 sobre o Grêmio, em Porto Alegre. O placar foi construído de virada: Riveros abriu o placar para os gaúchos, mas Ricardo Goulart e Éverton Ribeiro marcaram os gols da grande vitória na Arena, que deixa a equipe a uma vitoria da conquista.
Mais uma vez, o Grêmio tomou conta das ações no primeiro tempo. Dominou o Cruzeiro na etapa inicial, chegando ao seu gol rápido, logo aos 12 minutos, e sem correr grandes riscos de sofrer o empate. A postura do time mineiro foi outra no segundo tempo: pressionando o Tricolor, a Raposa chegou ao empate. Depois, no contra-ataque, soube matar o jogo, resultado que lhe deixa muito perto do título
O Cruzeiro agora depende de uma vitória simples sobre o Goiás para ser campeão brasileiro neste domingo, sem depender do resultado do São Paulo diante do Santos. A equipe mineira foi a 73 pontos. O Grêmio, com 60, cai para o 6º lugar e se complica na disputa por uma vaga para a próxima Libertadores.
O Tricolor Gaúcho volta a campo para uma verdadeira decisão diante do Corinthians, domingo, em São Paulo. Já os mineiros podem obter o bicampeonato brasileiro, dependendo dos resultados paralelos, neste domingo, quando receberão o Goiás, no Mineirão.

Fonte: cidadeverde.com
MARIVALDO LIMA

PM melhora seus equipamentos para atender à população piauiense

A Polícia Militar do Piauí (PMPI) vem expandindo sua estrutura, adquirindo vários e novos equipamentos de segurança e emparelhando a corporação com o que há de melhor na segurança do Brasil.

De acordo com a PM, em anos anteriores, eram apenas 7 batalhões. Atualmente, a PMPI possui 21 batalhões espalhados por todo o Piauí (capital e interior). A PM conta também com um efetivo bastante capacitado e treinado para as mais adversas situações, estando preparada para atuar na busca de manter a tranquilidade do povo piauiense.

Além desses aparelhamentos, a PM ainda conta com as diversas ações do Copom - 190, onde são realizadas diversas atividades em 24 horas por dia, buscando tanto a eficiência no atendimento prestado ao público em geral. O atendimento é feito por 60 policiais divididos em equipes e trabalham em 10 cabines, todas equipadas com o material necessário para realizar os procedimentos de atendimento ás ocorrências.

Fora a estrutura de segurança, a PM ainda ajuda crianças e adolescentes, que se encontram em situação vulnerabilidade, ou seja, expostas ao mundo das drogas, violência física e sexual e trabalho infantil, no projeto Pelotão Mirim, que é um trabalho educativo que envolve ações preventivas e de atendimento psicossocial, as crianças participarão de atividades pedagógicas, esportivas, culturais e religiosas todos os sábados, sendo formadas e inseridas em atividades cívico-sociais e campanhas de combate à violência.


Fonte: portalf5
MARIVALDO LIMA

Buriti dos Lopes vai sediar mais uma tradicional Festa do Arroz


O município de Buriti dos Lopes se prepara para mais uma edição da tradicional Festa do Arroz, que ocorrerá pela sua 46ª vez na cidade, localizada a 40km de Parnaíba. O evento vai ser realizado dia 29 de novembro, às 23h, no conhecido Pirangi Club.

A banda Dragões de Piripiri será responsável por animar a festa, que também contará com a escolha da Rainha do Arroz 2014, elegendo a mulher mais bela do município.

Por conta da grande quantidade de cursos d'água sendo banhado pelos Rios Parnaíba, Rio Longá e Rio Pirangí, e ainda riachos e igarapés, Buriti dos Lopes destaca-se por sua vocação econômica para o plantio de arroz, além de outras atividades, como a pesca.


Fonte: portalf5
MARIVALDO LIMA

Campanha Natal Sem Fome 2014 será lançado em Parnaíba

A Paróquia de São Sebastião realizará mais uma campanha “Natal Sem Fome”, em 2014 com o tema “Todos repartiam o pão com alegria”. O evento de lançamento vai acontecer no dia 20 de novembro, às 19h, no Salão São Francisco, ao lado da Igreja São Sebastião.

Durante o evento será apresentado dados das campanhas anteriores e a proposta da campanha para o ano de 2014. Em todas as edições, a campanha vem superando o número de arrecadação e famílias atendidas pela campanha social em município.

Entre os alimentos que podem ser doados estão açúcar, óleo de soja, feijão, biscoito, feijão, café, macarrão, massa de milho, leite em pó, sardinha, farinha e arroz.

Faça sua doação nos pontos de arrecadações localizadas nas escolas, matriz Paroquiais e nas comunidades. Leve seu alimento não-perecível para a missa e faça uma família ter um alimento digno nesse natal.


Fonte: portalf5
MARIVALDO LIMA

Políticas afirmativas ampliaram acesso ao trabalho, mas racismo permanece


Diferenças salariais, maior presença em postos de trabalho precários, exclusão. O acesso e a qualidade da permanência no mundo do trabalho são desafios enfrentados cotidianamente pela população negra, que “vai de graça para o subemprego” e acaba se tornando “a carne mais barata do mercado”, como denuncia a música A Carne, cantada por Elza Soares.
Para quem sofre na pele a discriminação, práticas comuns, como a cobrança de fotos nos currículos, acabam viabilizando essa seletividade que tem como recorte a questão racial. “A sua competência ainda é exposta por meio de uma foto 3×4. E a gente vive, nas entrevistas de emprego, a avaliação mais forte em dois pontos: a cor da sua pele e o CEP [Código de Endereçamento Postal] da sua casa”, opina Henrique QI, rapper, educador social e morador do Recanto das Emas, no Distrito Federal.
A situação é confirmada pela Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED), divulgada nesta semana pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). Ela mostra que a desigualdade entre negros e não negros diminuiu ao longo da última década, mas que o racismo nesse ambiente persiste.
Produzido por meio de convênio com a Fundação Seade, o Ministério do Trabalho e órgãos parceiros no Distrito Federal e nas regiões metropolitanas de Belo Horizonte, Fortaleza, Porto Alegre, do Recife, de Salvador e São Paulo, o estudo avalia dados de 2013 e aponta que, na maior parte das cidades pesquisadas, as disparidades permanecem maiores quando o assunto é remuneração ou qualidade do trabalho.
Na região metropolitana de São Paulo, por exemplo, o rendimento médio de negros por hora (R$ 7,98) representou, em 2013, 65,3% do recebido por não negros (R$ 12,22). O percentual era 54,6%, em 2002, e passou para 61,6%, em 2011, e para 63,4%, em 2012.
Embora a diferença tenha diminuído, os negros seguem mais presentes do que os não negros em ocupações não regulamentadas. Também existem mais negros entre assalariados sem carteira de trabalho assinada no setor privado (9,2% negros e 8,7% não negros); entre trabalhadores autônomos (16,0% e 15,4%, respectivamente) e entre empregados domésticos (9,7% e 5,1%, respectivamente).
A supervisora da pesquisa, Lúcia Costa, destaca que as análises mostraram que os negros são preteridos independentemente de sua qualificação. “Pelo simples fato de terem uma aparência que identifica a origem africana, eles são preteridos no momento da obtenção do trabalho. Eles também ocupam postos de trabalho de menor prestígio e, com isso, têm menor renda. Por isso, as famílias têm menor capacidade de garantir a escolaridade dos seus filhos. Assim, você mantém a perpetuação da desigualdade”, explica.
Lúcia considera que a redução das desigualdades no país provocou melhoras no mercado de trabalho, quando se comparam os números coletados ao longo da última década. Houve queda na diferença entre os rendimentos, os negros se posicionaram em postos de melhor qualidade, como é o caso da indústria e do setor público, e a diferença de taxas de desemprego diminuiu.
Esse resultado está relacionado às políticas afirmativas que foram implementadas, como as cotas raciais em universidades públicas e a reserva de 20% das vagas nos concursos públicos que visam ao provimento de cargos efetivos e empregos públicos no âmbito da Administração Pública federal, conforme o estudo. Para que esse processo continue, na opinião de Lúcia, o país precisa ter decisão política de acabar com o racismo.
Os jovens são os que mais sofrem com a situação, de acordo com o coordenador do Fórum Nacional da Juventude Negra, Elder Costa. “Além de você enfrentar um problema histórico, que é o racismo contra os negros, você tem o problema da exclusão em um país que não se preparou para receber esse contingente de jovens, um país que não se preparou para construir oportunidades para a sua juventude”. Por isso, o Movimento Negro tem demandado ações específicas de acesso ao trabalho e à educação para a juventude negra.
Presidenta do Conselho Nacional de Juventude e integrante da Secretaria Nacional de Juventude da Presidência da República, Ângela Guimarães concorda que a situação está relacionada ao racismo que, se é velado em diversas esferas da sociedade, “no mundo do trabalho é completamente aberto. “Quem fica na frente do balcão, não pode ser negro. Já no telemarketing, onde a face da pessoa não aparece, você tem empregado jovens negros aos montes”, diz.
Ela defende que, além das cotas, políticas públicas como o Projovem Trabalhador e o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), têm buscado mudar a situação e diminuir as desigualdades.
O coordenador do Plano Juventude Viva pela Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), Felipe Freitas, também comemora as melhorias ocorridas nos últimos anos, mas destaca que os jovens negros ainda são os que mais sofrem com o desemprego, a qualidade do trabalho e as baixas remunerações.
Ele lembra que a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad) 2012 mostrou que enquanto 2,6 milhões de jovens brancos estavam desempregados, eram 4 milhões de negros nessa situação. Em relação à remuneração, 15% dos brancos recebiam menos de um salário mínimo, percentual que chegava a 27,8% no caso dos negros.
Para Freitas, a ampliação da escolarização e a adoção das cotas nos concursos públicos, que pode induzir o setor privado a adotar política semelhante, são as duas medidas mais importantes “na correção das desigualdades”.
“Você colocou, por meio das cotas, no horizonte da juventude negra, algo que estava totalmente distante, que era a inserção no ensino superior”, comenta Elder Costa. Mas às conquistas elencadas, ele acrescenta outros desafios, como garantir a permanência nas universidades e incluir conteúdos relacionados à população negra. Além disso, aponta a importância da adoção de políticas afirmativas também na pós-graduação, “que ainda é muito racista no Brasil”.
Fonte: portalcostanorte.com
MARIVALDO LIMA

Polícia Civil poderá deflagrar greve na próxima semana

Os policiais civis do Piauí poderão deflagrar uma greve geral na próxima semana. O motivo é o cancelamento do reajuste da categoria já anunciado pelo governo do Estado. O comunicado da categoria foi feito no início desta manhã de quarta-feira (20/11).
Segundo o presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Carreira do Piauí (SINPOLPI), Constantino Júnior, o reajuste já estava escalonado após intensas negociações com o então governador Wilson Martins e caberia ao atual gestor Zé Filho apenas cumprir o acordo feito pelo antecessor. “Foi tudo feito respeitando a Lei de Responsabilidade Fiscal”, disse ele.
Mas alegando recomendação do TCE-PI, Zé Filho não vai cumprir este acordo. Com base nesta informação uma assembleia geral extra ordinária será realizada hoje no pátio da Secretaria de Administração que pode decidir por parar imediatamente. A decisão sobre a paralisação será tomada pela categoria durante assembleia geral a ser realizada a partir das 9 horas.
“A proposta é para uma paralisação por 72 horas, mas a categoria é quem vai decidir”, disse Constantino, lembrando que para o próximo dia 24 já existe uma paralisação programa com manifestação em frente ao Palácio de Karnak. Esse movimento foi decidido não só pelos policiais civis, mas por várias outras categorias do funcionalismo público estadual igualmente prejudicadas pelo não cumprimento de acordo pelo atual governo.
Fonte: portalcostanorte.com
MARIVALDO LIMA

Jovem é encontrado desacordado em Parnaíba com suspeita de overdose

Um jovem identificado apenas como Rogério, de idade não revelada, foi encontrado desacordado na manhã desta quinta-feira (20/11) no Bairro Alto Santa Maria, em Parnaíba. Segundo informações, há uma suspeita de que o rapaz tenha sofrido uma overdose, uma exposição do organismo a grandes doses de uma substância química, seja ela um medicamento, uma droga ou outros.
Em meio ao sol quente, o jovem foi coberto com galhos e folhas, enquanto era aguardada a chegada do Serviço de Atendimento Móvel Urgência (SAMU). O local, onde populares encontraram o rapaz desacordado, é conhecido como “Barreiro do Chefão”, e por muitos anos foi utilizado para extração de material para a construção civil.
A equipe do SAMU encontrou a vítima bastante debilitada e com dificuldades para respirar. Magro e abatido, o jovem não respondeu aos estímulos. De acordo com populares, Rogério havia saído de casa e chegou a ser procurado por familiares. O jovem foi socorrido e encaminhado para o Pronto Socorro do Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (HEDA). Segundo um enfermeiro que atendeu o rapaz, ele não possuía sinais de violência pelo corpo. A suspeita é de que a vítima seja usuário de drogas.
suspeita_overdose02
suspeita_overdose04
suspeita_overdose03
suspeita_overdose05
Fonte; portalcostanorte.com
MARIVALDO LIMA

Deborah Secco se prepara para viver Suzane von Richthofen

Deborah Secco resolveu mesmo dar uma guinada na carreira. Depois de viver Bruna Surfistinha no cinema e a soropositiva em estado terminal em Boa Sorte, que estreia nesta quinta (20), ela está aberta para mais um desafio: interpretar Suzane Von Richthofen, em filme que será rodado por Fernando Grostein.
“Gosto desses papéis que me fazem pensar e repensar sobre as minhas opiniões”, disse ela em entrevista ao jornal O Dia, lembrando que prefere não julgar Suzane. “Eu tinha a minha opinião muito fechada. Quando fiz a Bruna (em ‘Bruna Surfistinha’, de 2011), minha mente se abriu”, comentou.
“Na época, conversei com uma menina que me contou que era estuprada todos os dias pelo padrasto. Quando disse para a mãe dela, ouviu que da próxima vez não deveria reclamar e ficar quieta. Então, aos 12 anos, resolveu fugir de casa e se prostituir, para, pelo menos, receber pelo estupro”, contou, indignada, e a partir daí teve mais cuidado ao falar de um próximo trabalho.
Mesmo sem defender ou acusar, Deborah acha pertinente sempre ver os dois lados, mesmo que tenha sido completamente julgado pela lei e a justiça dos homens. “Ninguém é dono da verdade do outro, ninguém vive a verdade do outro, ninguém sabe o que leva as pessoas a chegarem a pontos extremos. Nós temos as leis dos homens e elas precisam ser cumpridas”, disse.
“A Suzane está fazendo isso. As pessoas ainda insistem muito em condenar alguém que já teve sua vida completamente dilacerada. Não fazemos ideia do que ela passa dentro da cadeia. E eu gostaria de ter essa ideia e conhecer essa realidade, que imagino que deve ser tão dura”, refletiu.
Ainda não há confirmação da atriz no papel da polêmica presidiária, mas ela revelou estar tentada pela possibilidade de ser a protagonista do futuro longa-metragem dirigido por Grostein. Em outubro ela chegou a responder no Twitter as sugestões dos internautas de que ela poderia interpretar Suzane.
“Vocês aqui me dizendo que eu deveria interpretar a Suzane Von Richthofen e só fico pensando o que a minha mãe diria a respeito… kkkk”, escreveu a intérprete de Inês em Boogie Oogie no seu perfil oficial. Pelo visto a ideia foi vista com bons olhos.
Fonte: cidadeverde.com
MARIVALDO LIMA

Dieta para reduzir ácido úrico é essencial para prevenir e controlar a gota

Quem já não escutou que se sua pele está descamando pode ser por causa do ácido úrico? Embora isto possa acontecer em pacientes que tem suas articulações inflamadas pelo excesso desta substância, as consequências do excesso de ácido úrico no nosso organismo são bem mais abrangentes e severas.
Considerado um produto final do metabolismo das purinas (substância encontrada em proteínas animais e vegetais que ingerimos na alimentação) não nos traz nenhum problema se circular pelo nosso sangue em níveis adequados, até 5,7 mg/dl em mulheres e até 7 mg/dl em homens. Até porque cumprem também determinadas funções específicas.
O problema começa quando seus níveis sanguíneos se elevam exageradamente, condição chamada de hiperuricemia, podendo se acumular em determinadas articulações sendo as mais frequentes as do hálux (dedão do pé), tornozelo, calcanhar e joelho, levando a um quadro inflamatório local bastante doloroso, ficando a região muito inchada, vermelha e com aumento da temperatura da pele da região afetada. Chamamos esta situação de gota, mais frequente em homens do que em mulheres.
Mas por que os níveis de ácido úrico podem se elevar no sangue? Bem, esta resposta é um pouco complexa, mas vamos tentar resumir esta história. Normalmente a quantidade de ácido úrico que circula no sangue é o resultado final do total que foi produzido dentro do corpo (gerado pelo metabolismo das proteínas que ingerimos) menos a quantidade que foi excretada pelos rins. Isto mesmo, boa parte do ácido úrico que produzimos é jogada fora pela urina e graças à este mecanismo que ele não se acumula dentro do corpo, nos protegendo dos danos causados pelo seu excesso. Algumas pessoas geneticamente predispostas não conseguem cumprir com eficiência este passo de excretar o ácido úrico pela urina, sendo chamados pela medicina de hipoexcretores.
Já outras pessoas produzem o próprio ácido úrico de maneira exagerada dentro do organismo, sendo classificados como hiperprodutores. Para completar o problema alguns fatores extras podem atuar nas duas pontas, ou seja, aumentar a produção e diminuir a excreção do ácido úrico, como é o caso da ingesta de bebidas alcoólicas e deficiência de algumas enzimas específicas envolvidas na sua produção e metabolismo. Qualquer que seja o mecanismo envolvido citado acima, a consequência final será o acúmulo excessivo de ácido úrico em nosso organismo, principalmente nas articulações e no próprio rim, aumentando também a chance de formar cálculos nos rins, quadro bastante desconfortável e aumentando a chance de alterar o bom funcionamento deste importante órgão.
Agora que ficou mais claro o porquê do ácido úrico se elevar dentro do corpo veja como deve ser feita sua correção. A princípio, exames laboratoriais específicos devem ser solicitados pelo médico para diagnosticar corretamente esta condição clínica e, inclusive, diferenciar se o paciente faz parte do grupo dos hiperprodutores ou do grupo dos hipoexcretores, já que para cada caso existem medicamentos adequados para ajudar a controlar o excesso do ácido úrico no sangue.
Sabe-se também que vários fatores paralelos podem contribuir e muito para a elevação do ácido úrico, como obesidade, hipertensão arterial, síndrome metabólica, consumo excessivo de álcool, doenças renais crônicas e uso de diuréticos, tiazídicos, e salicilatos em baixas doses. Todos estes fatores contribuintes devem ser corrigidos com os tratamentos.
O cuidado na alimentação das pessoas com hiperuricemia deve ser uma prioridade, já que vários alimentos são fontes de purinas que entram na formação do ácido úrico. Os mais contraindicados são:
  • Condimentos como caldos de galinha ou carne
  • Vísceras como: coração de galinha, rim, fígado, moelas, miolo.
  • Alimentos embutidos: salsicha, presunto, mortadela, linguiça.
  • Ovas de peixe e molhos à base de carne.
  • Peixes: sardinha, anchova, cavala, arenque, manjuba.
  • Mexilhão - Bebidas alcoólicas: principalmente a cerveja.
  • Alguns alimentos devem ter seu consumo diminuídos, mas não necessariamente eliminados, como: carnes, peixes, aves, mariscos.
Embora alguns alimentos fontes de proteínas vegetais sempre foram excluídos do cardápio das pessoas com excesso de ácido úrico, estudos recentes concluíram que não são desencadeadores do quadro de Gota, sendo eles: espinafre, couve-flor, cogumelos comestíveis, lentilha, feijões e ervilhas. Ou seja, não precisa eliminá-los do cardápio, mas seu exagero não é prudente.
Outros vilões na alimentação também parecem contribuir para o risco do desenvolvimento da Gota, segundo estudos atuais: a frutose, utilizada pela indústria alimentícia nas bebidas açucaradas como refrigerantes e sucos artificiais. A gordura saturada em excesso (banha de porco, cortes gordurosos de carne vermelha e de porco, manteiga, bacon, queijos amarelos) e o exagero nos carboidratos refinados (açúcar, pão branco, bolos, bolachas, massas, arroz branco, etc) parecem contribuir para o risco da gota.
Existem alimentos e nutrientes que parecem conferir uma certa proteção contra o desencadeamento da gota e deveriam fazer parte da estratégia alimentar dos pacientes com maior risco:
  • Vegetais (legumes e verduras)
  • Proteína láctea, do leite
  • Vitamina C (sem excesso pelo risco de cálculo renal em altas doses)
  • Café e chá (sem exageros pelos riscos do excesso da cafeína)
Como resumo vale ressaltar que os cuidados na alimentação são cruciais para a prevenção ou para o melhor controle da gota, doença ainda muito incidente em nosso meio e bastante debilitante.

Fonte: cidadeverde.com
MARIVALDO LIMA

NOVA PREOCUPAÇÃO COM AS CHUVAS

A febre chikungunya, transmitida pelos mesmos mosquitos que transmitem a dengue, chegou ao país em 2010 e tem feito cada vez mais vítimas. Nos últimos meses, o número de infectados pela "nova dengue" ou "prima da dengue" passou de 800. Os estados mais afetados são Bahia e Amapá, mas o Ministério da Saúde se prepara para o aumento de casos em todo o país no verão. Saiba como proteger sua família:
Como se pega a febre chikungunya?
"A chikungunya é transmitida pela picada de mosquitos contaminados", explica Cristiane da Cruz Lamas, diretora da Sociedade Brasileira de Infectologia. Assim como a dengue, duas espécies podem transmiti-la: o Aedes aegypti, tipo mais comum nas cidades, e o Aedes albopictus, encontrado em regiões de mata.
Quais são os sintomas?
Febre, sensação de cansaço, dor nas articulações e, em alguns casos, vermelhidão na pele. "O quadro inicial pode ser confundido com uma gripe ou com a própria dengue", alerta a especialista.
Quanto tempo a doença dura?
Em geral, de sete a dez dias, mas a dor nas articulações pode levar meses para passar. Nesse caso, é tratada como artrite crônica. E não há nada que se possa fazer para evitar o tormento: "É uma reação que varia de corpo para corpo", diz a infectologista. Apesar disso, a chikungunya provoca menos mortes que a dengue, pois não há risco de hemorragias.
Como é o tratamento?
O tratamento apenas alivia a febre e as dores. "Não tome analgésicos e anti-inflamatórios por conta própria. Eles podem causar hemorragias se for um quadro de dengue. Como as duas doenças são parecidas no começo, a confusão é comum", afirma a especialista.
Prevenção em dose dupla
Mantenha os mosquitos longe de casa e fique livre da dengue e da chikungunya:
. Não acumule água em pneus, vasos ou garrafas.
. Certifique-se de que a caixa-d?água está tampada.
. Tem piscina em casa? Faça a manutenção necessária.
. Não jogue lixo na rua. Isso evita enchentes e a formação de poças de água.
. Quando estiver em um local com muitos mosquitos, use bastante repelente.
. Procure colocar telas nas janelas de casa.

Fonte: cidadeverde.com
MARIVALDO LIMA

Presidente do Coaf está em Teresina e define ações de combate a lavagem de dinheiro

O presidente do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), Antônio Gustavo Rodrigues, está em Teresina participando da plenária que define estratégias nacionais de combate a corrupção e lavagem de dinheiro. Mais de 60 instituições como Polícia Federal, Tribunal de Contas da União, Ministério Público Federal e Estadual, Receita Federal e instituições de controle participam do evento que vai até sexta-feira (21).
Uma das propostas é endurecer a legislação que criminaliza a participação de agentes públicos em esquemas de lavagem de dinheiro. Esse ano foram desenvolvidas 14 ações que estão sendo apresentadas em Teresina, onde ocorre também a definição de outras atividades para 2015. 
O presidente do Coaf, que coordena a unidade inteligência financeira do país, confirmou que de 2011 a 2014 houveram movimentações estranhas de 23,7 bilhões nos investigados da operação Lava Jato.

Fonte: cidadeverde.com
MARIVALDO LIMA

DONA FLORINDA, QUEM DIRIA.

Florinda Meza antes e depois

Uma foto publicada por Thalia em sua conta no Instagram tem causado furor no México. Em post feito há dois dias, a atriz e cantora aparece ao lado de Florinda Meza, a estrela que ficou famosa ao interpretar a Dona Florinda em Chaves.
Aos 65 anos, Florinda está com o rosto bem mais rejuvenescido do que há alguns anos. Segundo a imprensa mexicana, ela teria feito algumas plásticas, além de botox, para disfarçar as rugas.
Na época que interpretava a Dona Florinda em Chaves, a atriz usava maquiagem para parecer mais velha, além de bobes no cabelo.

Foto: Reprodução
Foto original publicada por Thalia
Fonte: cidadeverde.com
MARIVALDO LIMA